Retrô-Esportiva-2015

No Rating

Em janeiro, no dia 12, o português Cristiano Ronaldo faturou o prêmio “Bola de Ouro” e foi eleito

o melhor jogador do mundo.

Em 2015 mais precisamente no dia 4 de março, o lateral Léo Moura se despediu do Flamengo após 10 anos para jogar nos EUA. Emocionante, a última partida do ídolo com a camisa rubro-negra foi realizada no Maracanã, contra o Nacional (URU), em amistoso, e acabou em 2 a 0 para os cariocas. Pelo Flamengo, o jogador fez 519 partidas e 47 gols. No dia 22 de junho, ele recusou uma proposta do Vasco, que queria trazê-lo de volta ao Brasil, o Londrina do PR deve ser o destino do jogador.

Uma das razões de o brasileiro Neymar estar na disputa do melhor do mundo é o título da Liga dos Campeões 2014/15. O atacante foi decisivo na reta final da competição, marcando gols em todos os jogos dos mata-matas. Para completar, fez o último gol da vitória do Barcelona sobre a Juventus por 3 a 1.

O Chelsea faturou o título do Campeonato Inglês pela 5ª vez. Jogando em casa, a equipe comandada por José Mourinho bateu o Crystal Palace por 1 a 0 e se sagrou campeã com três rodadas de antecedência.

Na Alemanha, o Bayern de Munique, de Guardiola, conquistou o título alemão na temporada 2014/15 de forma tranquila. Foi o 25º do clube na competição. Os outros campeões das principais ligas da Europa foram a Juventus (Itália), o Benfica (Portugal) e PSG (França). No Mundial de clubes não deu nem graça, Barcelona 3×0 River Plate. Na América do Sul o River Plate conquistou a Libertadores, o Independiente Santa Fé sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana.

O futebol brasileiro mostrou mais fragilidades. Em sua primeira competição pós-Copa, o Brasil acabou eliminado na Copa América pelo Paraguai, nas quartas de final. A competição foi vencida pelo Chile, anfitrião do torneio, que bateu a Argentina nos pênaltis na final (0 a 0 no tempo normal e 4 a 1 nas penalidades).

Meses depois da Copa América, a Seleção Brasileira começou a sua caminhada nas eliminatórias do Mundial de 2018. E começou mal, perdendo para o Chile por 2 a 0. A Seleção recuperou-se na rodada seguinte ao vencer a Venezuela. Nos dois jogos seguintes, empate com a Argentina em Buenos Aires e vitória sobre o Peru. O próximo jogo é contra o Uruguai, em março, na Arena Pernambuco.

A vitória da Seleção Brasileira feminina sobre Trinidad e Tobago por 11 a 0, no início de dezembro, marcou mais um feito da carreira da jogadora Marta. Ela marcou cinco gols e superou a quantidade de Pelé. Ainda falando de futebol feminino o São José conquistou o campeonato brasileiro, o título da Libertadores ficou com a Ferroviária, os EUA fizeram 5×2 no Japão e faturaram a taça da Copa do Mundo.

No futebol masculino o Santos conquistou o Paulista; o Vasco, após 12 anos, faturou o Carioca; Atlético-MG e Internacional venceram o Mineiro e o Gaúcho, respectivamente. O Bahia na Bahia ficou com o título estadual; o Ceará ganhou a Copa do Nordeste; o Operário surpreendeu e conquistou o Paraense pela primeira vez, no Ceará o Fortaleza faturou o estadual.

O ano de 2015 vai deixar saudades para muitos torcedores. No futebol paulista. Dos quatro grandes apenas o São Paulo não levantou nenhuma taça. Corinthians começou o ano conquistando a Copinha e fechou a temporada como o melhor campeão brasileiro da história dos pontos corridos.

O hexacampeonato corintiano foi conquistado após 24 vitórias, nove derrotas e apenas cinco empates. O Timão ainda teve o melhor ataque do torneio com 71 gols e a defesa menos vazada da competição com 31 gols sofridos. Já o Palmeiras faturou a Copa do Brasil.

Mega Sports Retro cita agora o que aconteceu no esporte Rondoniense, Regional e Local em 2015,

O Genus faturou a taça do estadual, Espigão conquistou o estadual Sub-20 e vai mais uma vez disputar a Copa-SP.

Força Jovem e Corinthians foram os campeões Rurais de Cacoal 2015.

Corinthians foi campeão da Taça Padre Ezequiel Ramin de futebol amador de Cacoal.

Flamengo conquistou o Rural Máster de Cacoal.

Santo André foi Campeão do Campeonato Feminino Soçaite – Troféu Rosilene Traspadini de Cacoal.

Em Espigão do Oeste o Sete faturou Série B, Série A do Centro-Oeste e conquistou a Copa dos Campeões Série A.

Apurinã conquistou a Série B do Setor Leste e a Copa dos Campeões da mesma série.

Kapa 80 foi Tri do Setor Leste e Campeã do Municipal da Série A.

Santa Rosa/Araras faturou o título da Série B do Municipal.

Em 2015 aconteceu a primeira edição do Prêmio Bola de Ouro do campeonato Municipal.

Cachoeira foi campeão da Copa Kapa 80.

Liberdade Feminina faturou o Society Feminino da Copa Kapa 80.

Santa Rosa conquistou o Setor Leste Feminino, 14 de Abril se tornou BI do Setor Leste Máster Masculino.

Aspafe faturou o Mega Desafio da Kapa 80.

União São Pedro, Aspafe e Grêmio foram campeões do Copão de Futsal.

APAVEO realizou e participou de vários eventos de vôlei em 2015.

Seleção de vôlei de Rondônia participou do CBS.

Rosangela Santos de Espigão do Oeste sagrou-se campeã brasileira de boxe chinês.

Outros fatos marcantes do mundo esportivo em 2015.

A pernambucana Etiene Medeiros viveu um ano especial. A nadadora de 24 anos escreveu o seu nome na história da natação brasileira ao obter o inédito ouro nos 50m costas do Mundial de Kazan, na Rússia. Depois, veio os Jogos Pan-Americanos de Toronto e ela seguiu fazendo história, ao conquistar a primeira medalha da natação feminina em um Pan. Ela ficou com a medalha de ouro nos 100m costas. Mais recentemente, em Palhoça, Santa Catarina, Etiene garantiu a sua primeira olimpíada ao nadar abaixo do índice nos 100m livre.

Quem também teve uma temporada muito boa nas piscinas foi Joanna Maranhã, 28 anos. Ela também trouxe medalha do Pan Canadá. Garantiu o bronze nos 400m medley. E também assegurou a sua participação nos Jogos do Rio-2016. Durante a primeira seletiva olímpica em Palhoça, Santa Catarina, obteve os índices nos 400m e 200m medley. Esta será a quarta olimpíada de Joanna.

Foi no Campeonato Mundial da Alemanha, na cidade de Berlim, que Yane Marques, de 31 anos, assegurou pela terceira vez consecutiva sua presença em Jogos Olímpicos. Depois de Pequim e Atenas, a atleta já está em fase de preparação para o Rio 2016. Até o momento, ela, que trouxe a medalha de bronze da Olimpíada de Londres, é a única representante do Brasil no pentatlo moderno nos Jogos do Brasil, em agosto do próximo ano.

Foram longos 27 anos para uma tenista brasileira voltar a ser campeã em um WTA. A dona deste feito em 2015 foi a pernambucana Teliana Pereira. Aos 26 anos, ela conquistou a taça em Bogotá, na Colômbia, ao superar na grande final a atleta do Cazaquistão Yaroslava Shvedova, ex-top 25. Teliana faturou o segundo troféu seguido. Pouco antes de chegar a Bogotá, havia levantado o título do challenger de Medellin.

O Brasil se manteve no topo do surfe mundial. Em 2014, foi Gabriel Medina quem deu as cartas no Mundial e, ao final da temporada, conquistou o troféu de campeão. Neste ano, outro brazuca termino no alto do pódio. No Havaí, Mineirinho, que liderou o ranking mundial por boa parte da temporada, levantou o título de campeão do mundo. O troféu inédito na carreira do surfista veio na última etapa do Circuito Mundial em 2015.

O sérvio Novak Djokovic continuou impossível em 2015. O tenista fechou a temporada 2015 conquistando o pentacampeonato do ATP Finals, em cima do suiço Roger Federer. Foi o 11ª título de Djokovic no ano e o 59º na carreira.

Em 2015 Roger Federer alcançou a sua vitória de número 1.000 em partidas de simples (um contra um) no tênis. O jogo foi disputado no dia 11 contra o canadense Milos Raonic, na Austrália, e terminou em 2 sets a 1 para o suíço. De quebra, o tenista ainda conquistou o título do ATP 250 de Brisbane.

Marcelo Melo, que tem o apelido de girafa por causa dos seus 2,03m, fez história em 2015. Líder do ranking mundial de duplas, o tenista brasileiro ganhou quase tudo o que disputou. Foram cinco títulos com três parceiros diferentes.

Anderson Silva teve um 2015 bem conturbado. Já a norte-americana Ronda teve sua primeira derrota na carreira em 2015.

Outro lutador que conheceu o dissabor da derrota neste ano de 2015 foi o brasileiro José Aldo. O irlândes Macgregor só precisou de 13 segundos para levar José Aldo à nocaute e ficar com o cinturão de campeão mundial da categoria peso-pena. Aldo reconheceu a vitória do adversário, mas prometeu que muito em breve haverá revanche.

A Fórmula 1 teve mais uma temporada dominada pela Mercedes. E, mais uma vez, o título acabou nas mãos de Lewis Hamilton. Foi o tricampeonato do piloto, que igualou o número de conquistas do seu ídolo, o brasileiro Ayrton Senna.

O piloto brasileiro Tony Kanaan foi o ganhador das 24 Horas de Daytona, prova de automobilismo norte-americana. Rubens Barrichello, que também participou do evento, não completou a prova.

O New England Patriots se consagrou, campeão do Super Bowl 49.

O campeão olímpico Arthur Zanetti conseguiu a maior nota de sua vida nas argolas. Durante as eliminatórias da etapa de São Paulo, realizadas no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o ginasta cravou 16,050. Dois dias depois, o brasileiro conquistou a medalha de ouro da Copa do Mundo São Paulo.

França bateu o Catar e faturou o inédito penta mundial de handebol masculino, já a Noruega venceu a Holanda e ficou com a taça no mundial feminino.

Aconteceram várias mortes no mundo esportivo em 2015…

A tenista russa Violetta Degtyareva morreu em 14 de janeiro por conta de um problema cardíaco durante um treino.

Vítima de três tiros na Guarda do Embaú, em Palhoça, Santa Catarina, o surfista Ricardo dos Santos, de 24 anos, morreu em 20 de janeiro.

Em 25 de janeiro, o Internacional ficou de luto por conta da morte de seu vice-presidente de futebol. Aos 53 anos, Luiz Fernando Costa foi vítima de um infarto e não resistiu.

Campeão brasileiro com o Guarani em 1978, o ex-goleiro Neneca também morreu em 25 de janeiro.

Em 2 de fevereiro, o Santos perdeu o herói do título mundial de 1963. Aos 82 anos, Dalmo Gaspar perdeu a batalha contra o Mal de Alzheimer.

Herói dos Estados Unidos na Copa de 1950, depois de segurar a Inglaterra na primeira vitória norte-americana em mundiais, o goleiro Frank Borghi em 3 de fevereiro, aos 89 anos.

Em 21 de fevereiro, a russa Alina Yakimkina, de 21 anos, morreu durante uma competição de biatlo por conta de uma parada cardíaca.

Visto como uma das promessas do vôlei alemão, Dennis Hefter morreu aos 21 anos, em 25 de fevereiro, atropelado por um trem.

Primeiro negro a atuar na NBA, Lloyd morreu em 26 de fevereiro, aos 86 anos. A causa da morte não foi divulgada.

A nadadora francesa Camille Muffat, de 25 anos, morreu em um acidente de helicóptero na Argentina, em 9 de março. Ela participava de um reality show.

O boxeador francês Alexis Vastine foi vítima do mesmo acidente que matou Camille Muffat em 9 de março. Ele tinha 28 anos.

A velejadora francesa Florence Arthaud foi mais uma vítima do acidente na Argentina. Ela tinha 57 anos.

Camisa 10 na conquista do Campeonato Brasileiro de 1985 com o Coritiba, Dorival Mateus da Costa, o Toby, morreu vítima de um infarto fulminante, aos 53 anos, no dia 3 de novembro.

A corredora bielorrussa Yulia Balykina disputou os Jogos de Londres e foi encontrada morta é foi mais uma a deixar o esporte por causa da morte.

O lutador de MMA chinês Yang Bing, de apenas 21 anos, morreu após passar mal no corte de peso para lutar.

John Williams, jogador de Cleveland Cavaliers e Phoenix Suns, entre outros times da NBA na década de 90. Morreu em 11 de dezembro de 2015, aos 53 anos, vítima de um câncer de próstata.

O goleiro Pavel Srnicek, que defendeu a República Tcheca, morreu aos 47 anos no dia 29 de dezembro. Mais coisas aconteceram em 2015, mas fizemos um resumo dos fatos mais importantes em 2015.

A seguir os que se aposentaram em 2015…

O dia que Rogério Ceni tanto adiou finalmente chegou. O Mito deu adeus aos gramados com uma linda festa para um Morumbi lotado.

Em janeiro deste ano, aos 36 anos, Juan Román Riquelme, lendário camisa 10 do Boca Juniors, anunciou o fim de sua carreira.

Maior artilheira da história da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, Abby Wambach se despediu dos gramados aos 35 anos. Pela seleção, ela marcou 184 gols em 252 partidas.

O meio-campista Tinga conseguiu títulos importantes com as camisas de Grêmio – clube que o revelou -, Internacional e Cruzeiro. No exterior, defendeu o Kawasaki Frontale, o Sporting e o Borussia Dortmund. Tinga anunciou sua aposentadoria em abril, aos 37 anos.

Rodrigo Minotauro, pendurou as luvas aos 39 anos. O anúncio de sua aposentadoria foi feito em setembro.

Apontado como um dos maiores ídolos do Real Madrid, o atacante Raúl González, de 38 anos, colocou um ponto final em sua carreira em outubro. Seu último clube foi o New York Cosmos.

Com passagens por Palmeiras, Corinthians e Internacional, o volante Magrão pendurou as chuteiras em maio, aos 36 anos. Ele foi envolvido em um caso de doping quando defendia o Novo Hamburgo, seu último clube.

Ex-atacante do Liverpool e da seleção francesa, Cissé encerrou a carreira aos 34 anos.

Símbolo de uma geração vitoriosa do vôlei nacional, Gustavo Endres deixou as quadras em março, aos 39 anos.

A escocesa Susie Wolff, piloto de testes da Williams, confirmou em novembro que se aposentou do automobilismo.

Rio Ferdinand, que se destacou pela seleção inglesa e pelo Manchester United, decidiu deixar o futebol em maio, aos 36 anos. Seu último clube foi o Queens Park Rangers, rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Inglês.

Steve Nash é considerado um dos maiores jogadores da história da NBA, mesmo sem ter vencido a competição. Foi eleito duas vezes MVP, em 2004/2005 e 2005/2006. Aos 41 anos, ele colocou um ponto final em sua carreira.

O dia 12 de setembro de 2015 jamais será esquecido pela italiana Flavia Pennetta. Logo após derrotar a compatriota Roberta Vinci e vencer o Aberto dos Estados Unidos, título mais importante de sua carreira, ela anunciou sua aposentadoria.

O argentino Pablo Aimar também se aposentou em 2015.

Fim da Retrô-Esportiva-2015.

Este blog fez um resumo dos fatos mais marcantes de 2015, obrigado por acompanhar nosso trabalho, e que em 2016 você seja muito feliz.

/* ]]> */