Ouvir música aumenta a produtividade

No Rating

Devemos ou não ouvir música enquanto trabalhamos? As opiniões costumam ser divergentes quando lhes falta o fator factualidade.

Há quem considera que ouvir música enquanto se está a trabalhar dificulta a concentração, levando a que as tarefas não sejam bem executadas. Outros vêm isso numa perspetiva de boa-educação: dá mau aspeto porque ao colocar os phones nos ouvidos está a isolar-se de todos.

Contudo, há fortes defensores de que a música e trabalho não só coexistem como se entreajudam. Esta sinergia passa pelo aumento de produtividade e alívio do stress. Mas como saber qual das duas opções está correta?

 

Ao procurar uma resposta lógica na ciência, vários estudos apontam e comprovam que ao ouvir música uma parte do cérebro, chamada núcleo accumbens, é ativada e estimulada. O Esta parte do cérebro, é, basicamente, a região cerebral responsável pela libertação de um neurotransmissor conhecido como dopamina ou também o “químico do prazer”.

Assim, sempre que se está a ouvir uma playlist e passa uma música que gosta, é libertada uma maior quantidade deste neurotransmissor. O grande potencial passa então por usar isso em nosso favor e aumentar a produtividade no trabalho, tendo em conta todo o processo que o neurotransmissor provoca no nosso organismo.

Tarefas longas, aborrecidas e automáticas

Um estudo publicado na revista Neuroscience of Behavior and Physiology diz que, se tem em mãos uma tarefa longa e aborrecida, um pouco de música pode ser o segredo para ganhar um pouco de motivação. Com música as pessoas cometem menos erros, trabalham mais rapidamente e o tempo parece passar mais rápido.

Além disso, a capacidade de uma pessoa para interpretar imagens, letras e números aumenta. Música clássica e rock são os géneros que mais ajudam nestes casos.

Diga adeus ao stress

Há momentos de stress no trabalho, como prazos para cumprir, tarefas que correram menos bem ou imprevistos que lhe caem nos ombros à última hora. Antes de entrar em pânico, coloque os phones e defina uma playlist que o ajude. Seja rock, metal, pop, clássica. Qualquer música pode ajudar desde que o deixe motivado e tranquilo. Pense sempre que a ideia é estimular o cérebro e o “químico do prazer”.

Concentração e música clássica

O mito de que concentração não combina com música é falso. No entanto, não convém ouvir qualquer tipo de música. Uma vez que um excesso de dopamina no organismo pode sim deixá-lo mais distraído. A solução passa então por ouvir música sem voz, que aposte mais nos instrumentais.

Quando não se deve ouvir música

Segundo um estudo da Universidade de Gales, não devemos ouvir música quando estamos prestes a ler um documento importante. Assim, o silêncio é a escolha mais acertada se está a ler algum documento importante no trabalho.

Neste caso falamos da leitura e interpretação de documentos e não de tarefas difíceis. Na verdade, a música é um ingrediente muito importante para o sucesso de certas tarefas. Cirurgiões de renome em todo o mundo já assumiram que as operações são mais rápidas e melhor sucedidas quando há música à mistura.

 

 

 

/* ]]> */